comunicacao@ctazm.org.br

I Seminário de Construção do Sistema Participativo de Garantia Orgânica no Polo Agroecológico da Zona da Mata – MG

O seminário contou com a participação de 150 pessoas dentre elas agricultores e agricultoras, professores/as da UFV e institutos federais, técnicos/as, estudantes e parlamentares que carregam a agroecologia como bandeira. O seminário foi realizado com o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ecoforte, Fundação Banco do Brasil, BNDES, CNPq, Movimento de Mulheres da Zona da Mata e Leste de Minas e Rede Raízes da Mata.

O principal objetivo do seminário foi convidar representantes dos vários municípios parceiros e fazer um debate sobre o que é um Sistema Participativo de Garantia, quais são os seus princípios e como funciona o sistema, além de iniciar um planejamento conjunto das ações subsequentes, já que estão previstos seminários territoriais, seminários municipais e visitas de pares as propriedades dos agricultores/as envolvidos.

Outro objetivo do seminário foi definir qual é a concepção desse Sistema Participativo de Garantia a partir da realidade da Zona da Mata. Para isso foi utilizado a metodologia das instalações pedagógicas que levantaram reflexões sobre a questão da certificação orgânica. Foram debatidos nestas instalações pedagógicas a comercialização dos produtos orgânicos e agroecológicos, redes de consumidores, certificação por auditoria, certificação fair-trade, regularização sanitária, feminismo, cultura, identidade, soberania alimentar e agrotóxicos.

Para Fernanda Henrique Estevão, do Assentamento Padre Jésus e diretora do Sintraf de Espera Feliz: “A nossa expectativa é debater fortemente a questão dos agrotóxicos, que está matando principalmente as nossas mulheres, estão sendo envenenadas. A cada dia é maior o número de mulheres com câncer, principalmente no nosso município. A expectativa é que de fato o Polo Agroecológico possa atingir os nossos trabalhadores e trabalhadoras, as nossas cooperativas de produção, que possa somar com as cooperativas de crédito que financiam tanta coisa, para que nossos trabalhadores e trabalhadoras não fiquem esquecidos. Por isso estamos aqui, para debater, para reforçar. Os nossos assentamentos precisam de assistência técnica e assistência com qualidade.”

Eugênio Resende, técnico do projeto SPG destacou: “Tivemos uma participação além do esperado, foram mais de 150 pessoas e 29 municípios representados. Estamos finalizando este seminário com uma mesa de parlamentares, acho que isso traz a importância dessa relação para a criação do Polo Agroecológico e para o próprio Sistema Participativo. Conseguimos tirar um planejamento com os municípios, pensando nos territórios, aglutinando os municípios próximos que tem relação e encaminhamos datas de realização do que estamos chamando de seminários territoriais. Também foi importante por que as organizações aqui presentes já encaminharam ações deles mesmos nos territórios.”

Segundo Eugênio Resende o seminário foi extremamente importante para identificar agricultores/as que já estejam nesse processo de produção agroecológica e orgânica e que já podem ser certificados. Também destacou a diversidade de representações presentes, como vários escritórios locais, gerentes regionais da Emater, Epamig, cooperativas e associações, mst, redes de comercialização, escola família agrícola, sindicatos da agricultura familiar, Organizações de Controle Social já constituídas e outros grupos que estão construindo sistemas participativos de garantia.

Este seminário foi uma atividade realizada pelo projeto “Rede de Agroecologia da Zona da Mata de Minas Gerais” - resultado de uma conquista no Edital Ecoforte Redes (Fundação Banco do Brasil e BNDES), convênio 17.231, e que está sendo executado pelo CTA-ZM em parceria com Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, Sindicatos de Trabalhadores da Agricultura Familiar e Cooperativas da região da Zona da Mata, além da parceria com o Núcleo de Educação do Campo e Agroecologia da Universidade Federal de Viçosa e o Movimento de Mulheres da Zona da Mata e Leste de Minas.

Autor: Rodrigo Carvalho

Onde Estamos


CTA - Zona da Mata

Sítio Alfa - Violeira - Zona Rural

Caixa Postal 128

CEP: 36.570-000

Viçosa-MG

TelFax: (0xx31) 3892-2000