comunicacao@ctazm.org.br

Intercâmbio Agroecológico em Divino debate milho crioulo e estratégias de proteção

Mais de 80 pessoas estiveram presentes dando seus depoimentos e compartilhando as experiências de desafios e avanços conquistados nos seus cultivos. Além do debate, o intercâmbio contou também com troca de sementes e mudas, mesa da partilha e as Instalações Artístico Pedagógicas (IAPs).

As IAPs foram preparadas com a finalidade de discutir os resultados da pesquisa de mestrado sobre milho crioulo, desenvolvida por Yolanda Maulaz da Universidade Federal de Viçosa, junto aos agricultores (as) da região. O momento ainda foi propício para discutir outras temáticas como cultivo, uso e conservação do milho crioulo, as estratégias de proteção contra a contaminação por transgênicos e a diversidade de plantas alimentares e de insetos benéficos (inimigos naturais). “Os insetos benéficos auxiliam no controle de insetos “pragas”, como as lagartas do milho e o bicho mineiro do café, que muitas vezes atacam com severidade as plantações e são usados como justificativa para o uso dos transgênicos e de agrotóxicos, enquanto a própria natureza dispõe desses mecanismos para controlá-los”, explica Yolanda Maulaz.

 

Metodologia do Intercâmbio

Durante o dia, os participantes foram divididos em dois grupos para uma caminhada em que tiveram a oportunidade de conhecer a casa e a propriedade da família anfitriã do Intercâmbio. Um grupo acompanhou a Dona Ana no seu quintal produtivo, enquanto o outro acompanhou o Seu Josmar até o secador de café - onde puderam ver o secador de café sendo usado para secar o milho, além de acompanhar a medição da umidade dos grãos de milho e a moagem para fazer o fubá. Já no quintal de Dona Ana, o primeiro grupo pode reconhecer a biodiversidade através das plantas alimentícias e insetos benéficos que estavam ali.

Após a caminhada, os grupos visualizaram os elementos dispostos nas instalações artístico pedagógicas e foram incentivados a debater, perguntar e dialogar sobre o que viram e ouviram durante toda a visita. Finalizada a conversa, fez-se o repasse da agenda para um grande intercâmbio, previsto para o dia 27 de Julho de 2019, onde será realizada uma festa em comemoração ao Dia Nacional do Trabalhador e da Trabalhadora Rural. Em seguida, fez-se o fechamento da atividade com música e oração pelos agricultores (as). Neste momento, a troca de sementes e mudas e a mesa da partilha foram abertas, celebrando a diversidade de alimentos, sementes, mudas e conhecimentos trocados.

Autor: Wanessa Marinho
Fonte: Yolanda Maulaz, com fotos de Simone Maulaz

Onde Estamos


CTA - Zona da Mata

Sítio Alfa - Violeira - Zona Rural

Caixa Postal 128

CEP: 36.570-000

Viçosa-MG

TelFax: (0xx31) 3892-2000