comunicacao@ctazm.org.br

Nota em repúdio ao assassinato de Marielle Franco

A Articulação Nacional de Agroecologia vem a público manifestar a indignação e profundo pesar pelo assassinato de Marielle Franco e de Anderson Pedro Gomes em 14 de março de 2018.

Marielle era uma das maiores vozes da periferia, foi a quinta vereadora mais votada do Rio de Janeiro com 46.502 votos. Feminista, andava de mãos dadas com as mulheres negras contra o racismo e o sexismo, lutava com todas pela garantia dos direitos reprodutivos, vencendo os medos cotidianos e lutando contra a violência dentro e fora das favelas. Mulher negra que fez o enfrentamento direto às atrocidades cometidas contra pobres, negros e periféricos, a quem se intensificaram os ataques na atual Intervenção Militar no Rio de Janeiro.

Marielle era a nossa voz pelo direito à cidade, a voz da sociedade civil, a voz de quem luta por Democracia e Agroecologia no campo, nas águas, nas florestas e nas cidades. A dor do extermínio de uma lutadora como Marielle Franco nos revolta, mas também nos resignifica, nos encoraja e nos impulsiona a denunciar todas as atrocidades que ameacem o bem viver e o direito à uma sociedade justa e democrática! Sua voz encontra eco em nossas vozes: Não nos calaremos!

Marielle não será enterrada, será plantada. Será raiz e será frutos. Sem Feminismo não há Agroecologia!

Autor: Articulação Nacional de Agroecologia
Fonte: www.agroecologia.org.br

Onde Estamos


CTA - Zona da Mata

Sítio Alfa - Violeira - Zona Rural

Caixa Postal 128

CEP: 36.570-000

Viçosa-MG

TelFax: (0xx31) 3892-2000