comunicacao@ctazm.org.br

Viçosa adere à campanha de conscientização e orientação sobre o abuso sexual contra crianças e adolescentes

Viçosa é a mais nova cidade a aderir à campanha “Pode Ser Abuso”, criada pela Fundação Abrinq, para orientar a sociedade a identificar nas crianças sinais que demonstrem possíveis casos de abuso sexual e, dessa forma, facilitar a denúncia. Para isso, a campanha está contando com o apoio de escolas, prefeituras e organizações sociais para participar da iniciativa, por meio da exposição de cartazes explicativos com os possíveis sinais de que uma criança sofre ou sofreu abuso sexual e os canais de denúncia.

A campanha visa atingir o público em geral, mas existe um foco especial nos profissionais de educação, que passam a maior parte do tempo em contato com as crianças. Por meio do site oficial do “Pode ser Abuso” www.podeserabuso.org.br, as pessoas podem baixar o material de divulgação online (nas suas redes sociais), como por exemplo, banners para trocar a capa do perfil no facebook, vídeos para compartilhar na sua comunidade, opções de posts etc. Cartazes também podem ser baixados para a impressão e divulgação nas paredes de escolas, empresas, organizações sociais e qualquer outro tipo de instituição que tenha aderido à causa.

De acordo com informações do Disque 100, em 2016, foram realizadas mais de 15 mil denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes (de 0 a 18 anos).

A campanha teve início no dia 18 de abril, há um mês da data 18 de Maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Desde então, a iniciativa vem sendo divulgada nas organizações e empresas parceiras da Fundação Abrinq, em mais de 2.300 municípios.

“Uma forma de combater o abuso sexual na infância e adolescência é sensibilizar a sociedade para o tema e priorizar a prevenção, para isso, é fundamental orientar e informar a população em geral e, principalmente, a família e os profissionais da área da educação”, alerta Victor Graça, gerente executivo da Fundação Abrinq.

 

 

 

 

 

 

Confira alguns sinais que podem ajudar a identificar se a criança sofre ou sofreu abuso sexual:

  • A criança está agressiva, irritada ou machuca o próprio corpo;
  • Está muito quieta, triste, medrosa ou chorosa;
  • Está desatenta na escola ou desinteressada em atividades e brincadeiras;
  • Apresenta marcas de agressão ou machucados, tem dificuldade de andar ou sentar;
  • Faz desenhos agressivos, que mostram situações de medo ou cenas envolvendo questões sexuais.

Independentemente da frequência, o abuso sexual deixa marcas para a vida toda. Todos somos responsáveis por quebrar o silêncio e mudar essa realidade. Saiba mais: www.podeserabuso.org.br

 

Entenda o que é abuso sexual

É considerado abuso sexual infantil qualquer ato ou relação sexual que estimule a sexualidade da criança ou adolescente para obter estimulação própria ou de outra pessoa. Vale lembrar que para ser considerado abuso sexual infantil não precisa existir contato físico. É considerado abuso: carícias, chamadas telefônicas obscenas, interação digital com cunho sexual ou qualquer outra conduta sexual prejudicial ao bem-estar emocional ou físico de uma criança. O abuso sexual sempre causa danos ao abusado, é crime e deve ser combatido!

 

18 de maio

Neste dia, em 1973, uma menina de 8 anos, de Vitória (ES), foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada. Seu corpo apareceu seis dias depois, carbonizado e os seus agressores nunca foram punidos. Com a repercussão do caso, e forte mobilização do movimento em defesa dos direitos das crianças e adolescentes, 18 de maio foi instituído como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

 

Sobre a Fundação Abrinq

Criada em 1990, a Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente é uma organização sem fins lucrativos que tem como missão promover a defesa dos direitos e o exercício da cidadania de crianças e adolescentes. Tem como estratégias: o estímulo à responsabilidade social; a implementação de ações públicas; o fortalecimento de organizações não governamentais e governamentais para prestação de serviços ou defesa de direitos de crianças e adolescentes.

Fonte: Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente Viçosa

Onde Estamos


CTA - Zona da Mata

Sítio Alfa - Violeira - Zona Rural

Caixa Postal 128

CEP: 36.570-000

Viçosa-MG

TelFax: (0xx31) 3892-2000