comunicacao@ctazm.org.br

Da família agricultora para a familia da cidade: Cooperativa de Acaiaca distribui alimentos saudáveis em tempos de pandemia

Políticas públicas como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) são importantíssimas para garantir que os alimentos saudáveis cheguem no prato dos brasileiros. Foi com o PNAE que a presidente da Cooperativa da Agricultura Familiar Solidária de Acaiaca (COOAPRA), Angela Goulart, conseguiu comercializar, mesmo na pandemia, os alimentos agroecológicos de famílias agricultoras do município. “Depois de alguns dias (de confinamento) os agricultores começaram a relatar que estavam perdendo os alimentos, que tinha chegado a época de colher e não tinha o que fazer”, ela conta.

Mas o contrato de execução do PNAE, entre a COOAPRA e a prefeitura, permitiu que mais de 700 kits de alimentos agroecológicos fossem distribuídos nas últimas cinco semanas para todas as famílias com estudantes na rede municipal, ainda que as aulas presenciais estejam suspensas. Esta é a experiência da qual Efigeninha fez parte, como também a Neuza, a Marlene, a Marli, a Angela e várias outras companheiras e companheiros do CTA em Acaiaca. Um recurso que essas famílias agricultoras não estavam esperando, já que os principais pontos de comercialização, como feiras e escolas estão fechados, e que veio em boa hora. Não fosse por ele, os agricultores teriam perdido pelo menos 50% da renda.

“Eu tava mesmo comentando com o Cirley, meu marido, que a gente, todos os agricultores, precisa ter uma visão diferente dessa ação porque não é simplesmente vender, essa é uma ação que vai ao encontro de muito valores, né? Porque é importante pra mim vender, mas também é importante ter a consciência que esse produto vai chegar pras famílias e que é um produto de qualidade, produtos agroecológicos que a gente tá organizando com muito carinho. Então vai de uma família pra outra família. Isso é muito importante e nós estamos felizes, na cooperativa tá todo mundo cooperando e todo mundo satisfeito!” – é assim que a agricultora familiar Efigênia Tereza de Marco, a “Efigeninha” de Acaiaca (MG), compartilha conosco a sua experiência de fornecer alimentos saudáveis nesses tempos tão difíceis de pandemia.

A secretária de Educação do município, Andrea Isaac, explica que esta ação é resultado de muito diálogo e interesse dos envolvidos em contribuir: “O Conselho da Alimentação Escolar é muito atuante aqui, nós fizemos reunião e chegamos a essa conclusão de que era importante oferecer um alimento de qualidade para as crianças e ainda ajudar a agricultura familiar da cidade. Mas essa ação é possível porque tem a Cooapra sempre em diálogo conosco, a Secretaria de Agricultura atuando na logística e as famílias agricultoras nos atendendo nos pedidos. Eu também gostaria de ressaltar o trabalho das escolas, da direção, de toda a equipe, das serventes escolares que também ajudam na distribuição... são muitas pessoas envolvidas. Graças a Deus tem dado muito certo e nós estamos atingindo todos os nossos objetivos, podendo usar 100% do recurso do PNAE com a agricultura familiar. E é muita felicidade minha, de toda a minha equipe e de todos os envolvidos saber que os agricultores também estão super satisfeitos”.

Além do recurso do PNAE, a Cooapra também contou com um recurso vindo da ActionAid, organização parceira do CTA, que neste caso foi utilizado para incrementar os kits de alimentos com as quitandas produzidas pela padaria comunitária Quitutes do Maracujá, um empreendimento de mulheres rurais. “O recurso que chegou da ActionAid foi muito bom pra padaria porque a gente não tem contrato com a prefeitura e a gente não tava conseguindo vender os produtos da padaria pra colocar nos kits”, explica Marlene Nicolau. Desde o início do confinamento, as mulheres da padaria perderam a maior parte dos clientes, não podem vender nas feiras, nem nos comércios locais, nem realizar entregas nos municípios vizinhos. “Tá todo mundo confinado, então não tinha mais pra quem entregar”, acrescenta Marlene.

Nas próximas semanas o CTA, com o apoio de importantes parcerias, será a “ponte” para que outras famílias agricultoras da Zona da Mata mineira possam entregar para famílias da cidade os alimentos saudáveis que preparam com tanto carinho. Seguimos lutando pelo fortalecimento dessa rede de solidariedade e lutando ainda mais pela manutenção de políticas públicas, tão importantes como o PAA e o PNAE, conquistadas com a participação da sociedade civil. Agroecologia é vida! Agroecologia é o caminho!

 

 

 

Onde Estamos


CTA - Zona da Mata

Sítio Alfa - Violeira - Zona Rural

Caixa Postal 128

CEP: 36.570-000

Viçosa-MG

TelFax: (0xx31) 3892-2000